Monday, January 17, 2011

Monday, July 12, 2010

Eddie Vedder anuncia hiato dos Pearl Jam

Eddie Vedder durante o concerto em Oeiras:

"Obrigado por virem ao nosso último concerto, não o último de sempre, mas o último em muito tempo."

"Mas é bom, mais vale divertir mo-nos porque não sabemos quando voltaremos"


























ALIVE 2010, para recordar

Grandes Concertos no Alive 2010, um festival memorável...




Borders Are, Serj Tankian

Nova música de Serj Tankian preparando o lançamento do novo álbum "Imperfect Harmonies".



Mensagem de Serj Tankian:

Borders are...

Borders Divide
Borders Kill
Borders Surround
Borders Bound
Borders Marginalize
Borders Frame

We really have no choice.

Borders are the ultimate man-made walls separating and differentiating us beyond our cultures, beyond our beliefs, beyond economic hierarchies.

Borders are subjective, unnatural lines drawn by humans delineating land, water, and air for partisan collective utilization.

If borders were natural, other animals, in fact, all beings would be bound by them.

Obviously, they aren’t.

Indigenous cultures never recognized borders, cognizant of the fact that the land owns us and not the other way around.

Borders lead to war, occupation, and bigotry, even genocide.

Worst of all, borders are a deceptive, yet constant reinforcement of the notion that we are alone, separate from each other and all things around us.

The multi-layered borders of our lives stratify separation in its undignified definition.

There are people dying in Kashmir due to border disputes. Shots are fired daily between North and South Korea over border disputes. The Berlin Wall separated the German people for almost half a century, at the border. Israel and Palestine continue to endure conflict over their borders, and the predecessors of modern-day Turkey (Ottoman Empire) felt they had to carry out genocide to protect their borders.

Borders represent the foundation of civilization, expansionism, abusive capitalism, and presumptive occupation.

Floods don’t recognize borders.

Earthquakes don’t recognize borders.

Diseases, famine, and drought don’t recognize borders.

Why should we?

We deserve to live without the borders of mind, body, and spirit.

Given the unprecedented changes we are witnessing in the world

Thursday, April 29, 2010

Excelente ALIVE 2010!





Só falta THEM CROOKED VULTURES!

Saturday, April 3, 2010

Serj Tankian - Feed Us {Elect The Dead Symphony, New Zealand}


Feed Us video {Elect The Dead Symphony, New Zealand}

"She is left us for the brightness of tomorrow, she is nurtured us for ten thousand years, She is loved us,she is cared for us and she is dying...
Her name civilization...."

Serj Tankian

Wednesday, March 3, 2010

Alice In Chains e Faith No More juntam-se a Pearl Jam no ALIVE!


"Fazemos rock para homens de barba rija"



A banda feirense The Loyd vai lançar o seu primeiro álbum "Love and Revolution" no próximo sábado, dia 6 de Março.
Para comemorar o lançamento a banda constituída por Jou (vocalista), Azevedo (baixista), Cristophe (guitarrista) e Mike (baterista) irá dar um concerto de apresentação com entrada livre no Cine Teatro António Lamoso, na sua cidade, Santa Maria da Feira.
Os The Loyd caracterizam-se por um estilo rock puro e arrojado e contarão, no próximo sabádo, com a presença de Nuno Melo dos Mundo Secreto e de Miguel Bello dos Lullabye numa festa que terminará no bar Rossio Com Alma em Santa Maria da Feira.
"Love and Revolution" não é o primeiro trabalho dos The Loyd, a banda conta também com um EP, "Done" e também com um DVD. Têm passado em diversas rádio nacionais e têm o apoio da Best Rock para o lançamento deste álbum que será posto à venda nas Fnac´s e El Corte Inglês.

Fui falar com os feirenses no seu estúdio em Santa Maria da Feira.



O que pensam deste novo álbum?

Jou - É um álbum que não é só para quem gosta de rock mas também para o pessoal que gosta de música em geral, é um álbum que vai agradar a muita gente.

Quais as diferenças deste álbum para o EP Done?

Jou - Estamos mais maduros, as músicas mais produzidas e como fomos nós que produzimos está um trabalho mais ao nosso gosto.

O que esperam do concerto no Cine Teatro?

Jou- Vai ser um concerto em grande com participações especiais, contamos com casa cheia, vai ser uma grande festa com um concerto de hora e meia e com muitas surpresas, mesmo antes de começar já vai haver surpresas.

Projectos para depois deste concerto?

Jou - Estamos confirmados nas Fnac´s e estamos a negociar com queimas e com outros projectos, iremos ter novidades para breve no nosso site, www.theloyd.com .

Este é o álbum que idealizaram?

Jou - Sim, é cheio de energia, cheio de rock, está finalmente ao nosso gosto.

Porquê a escolha de um cover da música dos Beatles, Help?

Jou - É por si só um grande tema de uma grande banda e acho que para quem gosta de rock vai gostar mais desta versão que vai ser o nosso primeiro single.

Há algum significado especial no facto de o "Love and Revolution" ser constituído por 13 faixas?

Portugal da Costa ( manager da banda ) - O nosso grande significado é ter conseguido incluir a Help no álbum e daí termos 13 faixas e não 12, foi um processo complicado já que fomos a única banda a conseguir os direitos de uma música dos Beatles, mostramos a versão à editora que detêm os direitos e eles abriram a excepção.

Porquê a Tear In The Pocket em acústico?

Jou - Porque foi a música com mais sucesso no EP e pensamos que entraria bem agora em acústico.

Já há novidades para passarem nas rádios?

Jou - Tem passado já a Help na RUM e a Best Rock é a rádio oficial mas vamos de certo passar na Antena 3 e Comercial entre outras.

E videoclips?

Jou - Temos da Alone e no concerto do Cine Teatro gravaremos o clip da Help.

Acham que a sonorização dos The Loyd mudou muito?

Jou - Acho que está mais madura e com a mudança dos elementos a banda foi ficando melhor.

Quem escreve as letras?

Jou - Normalmente sou eu e o Portugal da Costa, mas o resto do pessoal também vai escrevendo.

Santa Maria da Feira tem prestado muito apoio?

Jou - Sim, a Câmara Municipal tem sido impecável e o público sempre nos tem apoiado.

Já estiveram no estrangeiro, concretamente numa mini tourné na Suiça, cantar em inglês facilita?

Jou - Sim, sem hipocrisias, se queres sair da tua terriola tens que cantar em inglês, está na moda cantar em português mas nós não nos vendemos.

Não têm pressões da vossa editora?

Azevedo - Não temos editora, gravamos aqui no nosso estúdio e misturamos noutro sítio aqui na Feira, fazemos o que queremos.

Quais as vossas influências?

Jou - Foo Fighters, Ramones, Nirvana, entre outros.

Têm formação musical?

Jou - Ninguém aqui tem formação, somos auto didactas.

Friday, January 1, 2010

Soundgarden de volta


2010 começa da melhor forma para os fãs dos Soundgarden. Banda de Chris Cornell já confirmou que vai mesmo reunir-se.
Chris Cornell quis esperar até ao primeiro dia do novo ano para dar a notícia aos seus fãs, no Twitter: os Soundgarden , banda à frente da qual se notabilizou, vão mesmo voltar a tocar juntos.

Os contornos da reunião não são por enquanto conhecidos, mas já existe
um site onde os interessados se podem inscrever, repleto de links para redes sociais como o Facebook e o Twitter, nas quais a banda já marca presença.

"O intervalo de 12 anos acabou e estamos de regresso à escola. Inscrevam-se já.
Os Cavaleiros da Távola do Som estão de volta !", partilhou Chris Cornell no seu Twitter, sem esclarecer se, com a sua antiga banda, irá gravar um disco ou "apenas" tocar ao vivo.

A notícia deverá ser acolhida com entusiasmo mas sem especial surpresa pelos fãs de Soundgarden, uma vez que, ao longo de 2009, vários foram os sinais de que a banda de "Spoonman" voltaria a reunir-se - nomeadamente algumas
actuações conjuntas de Kim Thayil, Ben Shepherd e Matt Cameron, os outros três quartos dos Soundgarden.

Chris Cornell, que em 2009 lançou um controverso disco a solo, esteve em Portugal no ano passado, para um
concerto no Optimus Alive!09 , onde cantou algumas músicas dos Soundgarden.

www.blitz.aeiou.pt


Sunday, November 8, 2009

Serj Tankian



"We need to reframe our lives, reframe what we’re here for, what we’re doing with our lives on a daily basis, our interactions with people, our interactions with spirituality and religion, our interactions with nature. I believe that the biggest problem that we have is a disconnect with nature." Serj Tankian

Saturday, November 7, 2009

Another Brick In The Wall, Pink Floyd




You, Yes You, Stand Still Laddie!

When we grew up and went to school, there were certain teachers who would hurt the children anyway they could
by pouring their derision upon anything we did
exposing any weakness however carefully hidden by the kids.

Out in the middle of nowhere they were home at night
their fat and psychopathic wives
Would thrash them within inches of their lives!

ooooooooooooo, oooooooo, ooooooooooo, ooooooooo, ooooooooo, ooooooooo,oooo.

We don't need no education
We don’t need no thought control
No dark sarcasm in the classroom
Teachers leave them kids alone
Hey! Teacher! Leave them kids alone!
All in all it's just another brick in the wall.
All in all you're just another brick in the wall.

(A bunch of kids singing) We don't need no education
We don’t need no thought control
No dark sarcasm in the classroom
Teachers leave them kids alone
Hey! Teacher! Leave us kids alone!
All in all it's just another brick in the wall.
All in all you're just another brick in the wall.

Spoken:
"Wrong, Guess again!
Wrong, Guess again!
If you don't eat yer meat, you can't have any pudding.
How can you have any pudding if you don't eat yer meat?
You! Yes, you behind the bikesheds, stand still laddie!"

[Sound of many TV's coming on, all on different channels]
"The Bulls are already out there"
Pink: "Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaarrrrrgh!"
"This Roman Meal bakery thought you'd like to know."

I don't need no arms around me
And I dont need no drugs to calm me.
I have seen the writing on the wall.
Don't think I need anything at all.
No! Don't think I'll need anything at all.
All in all it was all just bricks in the wall.
All in all you were all just bricks in the wall.

Esta música merece mais um post...


Led Zeppelin — Stairway To Heaven

There's a lady who's sure
All that glitters is gold
And she's buying a stairway to heaven

When she gets there she knows
If the stores are all closed
With a word she can get what she came for

Ooh, ooh, ooh, ooh, ooh
And she's buying a stairway to heaven

There's a sign on the wall
But she wants to be sure
'Cause you know sometimes words have
Two meanings

In a tree by the brook
There's a songbird who sings
Sometimes all of our thoughts are
Misgiven

Ooh, it makes me wonder

Ooh, it makes me wonder

There's a feeling I get
When I look to the west
And my spirit is crying
For leaving

In my thoughts I have seen
Rings of smoke through the trees
And the voices of those
Who stand looking

Ooh, it makes me wonder

Ooh, it really makes me wonder

And it's whispered that soon
If we all call the tune
Then the piper will lead us to reason

And a new day will dawn
For those who stand long
And the forests will
Echo with laughter

Oh, whoa, whoa, whoa, whoa, ooh, whoa, oh

If there's a bustle in your hedgerow
Don't be alarmed now
It's just a spring clean
For the May queen

Yes, there are two paths you can go by
But in the long run
There's still time to change
The road you're on

And it makes me wonder

Aw, uh, oh

Your head is humming and it won't go
In case you don't know
The piper's calling you to join him

Dear lady, can you hear the wind blow?
And did you know
Your stairway lies on the whispering wind?

(Solo)

And as we wind on down the road
Our shadows taller than our soul
There walks a lady we all know
Who shines white light and wants to show
How everything still turns to gold
And if you listen very hard
The truth will come to you at last
When all are one and one is all
To be a rock and not to roll

And she's buying a stairway
To heaven...

Sunday, October 18, 2009

Them Crooked Vultures


Them Crooked Vultures é uma banda nascida neste ano de 2009, a sua primeira apresentação foi a 9 de Agosto, no Metro Chicago.
O super projecto é formado por John Paul Jones (ex. baixista dos Led Zeppelin), Dave Grohl, (vocalista dos Foo Fighters e ex. baterista dos Nirvana) e Josh Homme (vocalista dos Queens Of The Stone Age).

Recentemente marcaram a data do lançamento do seu CD de estreia para o dia 23 de Novembro.
Por enquanto, isto é tudo o que se sabe. Tanto o nome do CD como a lista das músicas ainda estão por divulgar.
Fica aqui esta amostra do que vale esta super banda composta por grandes nomes, que promete despejar grande rock por esse Mundo fora.

Saturday, September 26, 2009

Serj Tankian and the APO, the Elect The Dead Simphony


Serj Tankian irá lançar em breve um CD/DVD da sua actuação com uma orquestra neo-zelandesa, o fantástico evento ocorreu a 16 de Março deste ano na cidade de Auckland.
Pela amostra será um DVD genial, pois claro, juntar a arte singular de Serj Tankian a uma orquestra e ainda para mais naquele fantástico território no cantinho do Mundo...
Aguarda-se a obra de arte.

Saturday, September 19, 2009

Just Breathe, Backspacer, Pearl Jam


Yes I understand
That every life must end
As we sit alone
I know someday we must go

Oh I'm a lucky man
To count on both hands
The ones I love
Some folks just have one
Yeah others they got none

Stay with me
Let's just breathe

Practiced on our sins
Never gonna let me win
Under everything
Just another human being

I don't want to hurt
There's so much in this world
to make me believe

Stay with me
All I see

Did I say that I need you?
Did I say that I want you?
What if I did and I'm a fool you see
No one knows this more than me
'cause I come clean

I wonder everyday
As I look upon your face
Everything you gave
And nothing you would take
Nothing you would take
Everything you gave

Did I say that I need you?
Did I say that I want you?
What if I did and I'm a fool you see
No one knows this more than me
I come clean

Nothing you would take
Everything you gave
Hold me till I die
Meet you on the other side


just breathe

Tuesday, September 8, 2009

Backspacer, Pearl Jam


Backspacer, o novíssimo álbum dos Pearl Jam, sai dia 21 de Setembro.
Aqui está uma apresentação do trabalho e a letra do primeiro single "The Fixer".

The Fixer

Yeah, hey, hey
When somethings dark, let me shed a little light on it
When somethings cold, let me put a little fire on it
If somethings old, I wanna put a bit of shine on it
When somethings gone, I wanna fight to get it back again

yeah, yeah, yeah, yeah, fight to get it back again
yeah, yeah, yeah, yeah, yeah

When somethings broke, I wanna put a bit of fixin on it
When somethings bored, I wanna put a little exciting on it
If somethings low, I wanna put a little high on it
When somethings lost, I wanna fight to get it back again

yeah, yeah, yeah, yeah, fight to get it back again
yeah, yeah, yeah, yeah, yeah

When signals cross, I wanna put a little straight on it
If theres no love, I wanna try to love again

I'll say your prayers, I'll take your side
I'll find us a way to make light
I'll dig your grave, we'll dance and sing
What's saved could be one last lifetime

hey, hey, hey
yeah, yeah, yeah, yeah, fight to get it back again
yeah, yeah, yeah, yeah
fight to get it back again, yeah, yeah, yeah
fight to get it back again, yeah, yeah, yeah
yeah, yeah, yeah, yeah, yeah

Vídeoclip The Fixer

Monday, September 7, 2009

Festa do Avante


Os sucessos anuais sucessivos da Festa do Avante merecem ser mais expostos pela comunicação social, tal como a adesão de tantos milhares de pessoas à Festa.
A Festa do Avante ocorreu , a meu ver e de muita gente, com grande êxito mais uma vez.
O problema do costume é que a comunicação social praticamente não dá espaço à festa e ao seu sucesso. É um problema de fundo do sistema capital com a luta comunista pela liberdade e justiça.
Sendo a música uma forma de alertar para as injustiças e uma forma de reivindicar, intervir e revolucionar, deveria ter dado algum ênfase a esta festa. Festa esta que até teve grandes concertos que por si só valeriam a pena acompanhar, já para não falar da festa cultural em si.

Concertos como os de Ska P, David Fonseca, Clã ou Blind Zero, Maria joão e Mário Lajinha, Vitorino e Hazmat Modine, entre outros, foram memoráveis.


Um exemplo do concerto electrizante de Ska P


Mais sobre o avante


O cartaz:

Grande Gala de Ópera

Aldina Duarte

Bandarra

Blind Zero

Carla Pires

Ciganos d'Ouro

Clã

David Fonseca

Francisco Naia

Frei Fado d'El Rei

Gazua

Guy Davis

Hazmat Modine

João Lencastre's Communion

Laurent Filipe

Luísa Amaro

Maria Alice

Maria João e Mário Laginha

Nelson Cascais

Peste & Sida

Roda de Choro de Lisboa

Samuel

Seth Lakeman

Ska P

Skalibans

Tabanka Djaz

Telectu e convidados

Tereza Salgueiro

The Men They Couldn't Hang

The PostCard Brass Band

The Soaked Lamb

Vanessa Alves

Vitorino com os Cantadores do Redondo

Voces del Sur

Willie Nile



Desafio os orgãos de comunicação social portugueses a estarem mais atentos ao que realmente é cultura interessante em Portugal e esquecerem um pouco as mesquinhices e os fetiches de quem não merece exposição.

Monday, August 17, 2009

Pearl Jam estão de volta


Norte-americanos escolheram Londres para apresentar o novo disco, a editar em Setembro

À saida da estação de metro de Shepherds Bush, em Londres, Inglaterra, ouvem-se os gritos: "Bilhetes para Pearl Jam". Nada incomum tendo em conta que a banda de Seattle está prestes a voltar aos palcos com novo álbum.

Menos comum é o facto de os gritos virem de compradores e não de vendedores. No dia do espectáculo - na passada terça-feira, num concerto em que o JN foi o único jornal português presente -, ninguém quer abdicar do seu precioso bilhete para ver a mítica banda norte-americana, que trouxe o grunge até aos nossos dias. Fãs imploram por entradas para a sala, que tem uma capacidade de apenas duas mil pessoas.

No interior, o ambiente é de expectativa. Tal como uma criança acorda no dia de Natal ansiando os presentes, os fãs dos Pearl Jam aguardam pela subida de Eddie Vedder ao palco, sabendo que aquele será um momento especial. Ao contrário do habitual concerto de estádio ou de grande auditório, em Londres, é num espaço apertado e num ambiente caseiro que a banda de Seattle toca, mesmo ao lado de todos.

E quem aparece é um vocalista muito mais relaxado do que aquele que trepava vigas e mergulhava entre o público nos anos 90. Entre duas ou três piadas e uns goles na garrafa de vinho tinto que está em palco, Vedder - agora, com 44 anos - oferece, clássico após clássico, um espectáculo memorável.

Na plateia, o ambiente é o mesmo de um concerto dos Pearl Jam durante os anos 90. Mosh é a palavra de ordem, enquanto que Vedder quase não precisa de cantar as letras dos temas: o público não hesita numa única palavra. Até o novo tema "The fixer" já se tornou num clássico entre o público.

Numa verdadeira viagem ao passado, temas como "Why go", "Even flow" e "Alive" - em alternância com os novos "Got some" e "The end" - levam os fãs ao rubro e aquilo que tornou Vedder famoso em concerto (o "surfar" entre o público) é copiado na plateia por fãs não tão jovens como os que o faziam no passado.

O público dos Pearl Jam vai envelhecendo, tal como a banda, mas a energia não parece esgotar.

Os Pearl Jam não escondem, no entanto, as suas influências - frequentemente marcadas por bandas afastadas do grunge de Seattle. Bob Dylan é o conhecido herói de Vedder e o vocalista não hesitou em trazer um dos seus temas até ao palco londrino, com Ronnie Wood (dos Rolling Stones) à guitarra em "All along the watchtower".

A noite ganhou um tom mais adulto para, minutos mais tarde, regressar aos saltos, gritos e mais mosh. Duas horas e muitos clássicos depois, sente-se no ar um alívio entusiasmado e alguém comenta, com um brilhozinho nos olhos: "Os Pearl Jam estão de volta!"

Para a nova digressão, ainda não estão contempladas datas para Portugal.

RITA JORDÃO
JN

Thursday, August 13, 2009

Neil Young recebe título de personalidade do ano


Devido ao seu exemplo de integridade artística e criativade ao longo de mais de quatro décadas, Neil Young será homenageado na semana da próxima edição dos Grammy e receberá o título de personalidade do ano.
A honraria será concedida pela fundação MusiCares, criada pela Academia de Música dos Estados Unidos.
O evento será realizado em Los Angeles, em 29 de janeiro, dois dias antes dos Grammy.

"Neil estabeleceu um padrão de integridade artística e criatividade durante mais de quatro décadas. As suas conquistas foram igualadas por seu inabalável humanitarismo", disse o presidente da Academia e da Fundação MusiCares, Neil Portnow.
A festa que antecede a entrega dos Grammy é um dos destaques da programação de um dos prêmios de música mais importantes dos EUA.

Tuesday, July 14, 2009

The Young Gods, 17 Julho de 2009 no Centro Vila Flor em Guimarães


A seminal banda Young Gods foi formada em 1985 por Franz Treichler, Cesare Pizzi e Frank Bagnoud na cidade de Genebra, Suíça. O trio é um dos precursores na utilização do sampler como instrumento musical e tornou-se uma das bandas de rock industrial mais influentes da época. Devido às diversas mudanças de line-up, a sonoridade do grupo foi se modificando ao longo dos anos, passando a adicionar elementos de música eletrônica e ambiente. O nome do grupo foi inspirado pelo EP The Young God da banda de noise rock Swans. Treichler, líder e único membro constante em todas as formações dos Young Gods, atua como vocalista e principal compositor. Al Comet, nos teclados/samplers, e o baterista Bernard Trontin completam o trio atual.
Embora o grupo nunca tenha alcançado grande êxito comercial, o legado dos Young Gods na música contemporânea é indíscutível. Diversos artistas consagrados já evidenciaram sua admiração e reverência ao trio suíço. Dentre as várias bandas e músicos passíveis de citação, destacam-se os Chemical Brothers, Mike Patton, The Edge (U2), Maynard James Keenan (Tool), Napalm Death, Ministry e David Bowie.
No dia 6 de fevereiro de 2007, os Young Gods anunciaram o seu último trabalho: Super Ready/Fragmenté.
A ver ou rever em Guimarães.

Saturday, June 27, 2009

Blue Man


O Blue Man Group (Blue Man, BMG) é uma organização criativa fundada por Phil Stanton, Chris Wink, e Matt Goldman. O grupo é centrado num trio de artistas mudos, intérpretes ou executantes, chamado Blue Man, que se apresentam numa máscara de tinta azul de látex e roupas pretas.
Blue Man Group incorpora música rock (com ênfase na percussão), estranhos adereços, iluminação, etc.
Tem bastante notoriedade também por ter bastante participação da plateia, principalmente nas filas da frente, onde são fornecidas capas plásticas, a fim de proteger os espectadores de várias coisas como por exemplo tintas lançadas, projetadas, ou pulverizadas a partir do palco.
O grupo mostra-se bem orientado, bem-humorado, enérgico e, muitas vezes, empregam pensamentos que provocam sátiras sobre a vida moderna

Tudo isto começou quando os amigos Chris Wink, Matt Goldman e Phil Stanton (colectivamente referidos como CMP) formaram o Blue Man Group, em 1988. CMP trabalhou para a restauração Glorioso Foods, em Manhattan, Nova York. CMP Blue Man como os outros (Caryl Glaab) trabalharam em som, luz, palco, etc. Eles começaram a aparecer nas ruas, realizando eventos incomuns como um funeral para os anos 80, em 1987, também fizeram curtas bits para o cabaré do metro de Tom Murrin, The Alien Comic, em "The Club" no Teatro La Mama Experimental Club. Pouco depois o crítico Stephen Holden do The New York Times apelidou-os de delirante mistura de música, pintura e palhaçadas.
Meryl Vladimer, o Director Artístico do clube, viu os trabalhos de Blue Man Group para criar um show completo. A popularidade continuou como uma bola de neve, CMP acabou ganhando um Obie Award e um Lucille Lortel Award, o que levou os produtores a sair da brodway para outros lugares. O espectáculo Tubos estreou em 1991 no Teatro Astor Place.
Blue Man Group ganhou uma menção especial no Village Voice Obie Awards 1990-1991 , e um prémio especial em 1992 a Lucille Lortel Awards, que são de excelência em teatro.
Em 1999, o grupo lançou seu primeiro CD. Ainda continha algumas das músicas da sua fase de produções. Em 2002, o grupo participou de Moby's Area, que foi mais performances teatrais do que concertos. Canções desenvolvidas durante esta turnê apareceram em 2003 no álbum The Complex.
Em 2004, o grupo lançou um DVD com seu trabalho chamado Score Reel 2004.
The Complex caracterizou uma variedade de vocalistas convidados e inclusive Tracy Bonham, Dave Matthews, Gavin Rossdale e Venus Hum. O registo desovado na sua própria tour 2003, o primeiro headlined a Blue Man Group. A tour que trouxe Tracy Bonham e Venus Hum. O DVD surround incluí um mix de algumas das gravações de estúdio.
Blue Man Group lançou a sua segunda tour, o "How to Be a Megastar Tour 2.0", em 26 de setembro de 2006. A digressão acrescentou alguns novos materiais a partir do material original Complex Rock Tour, e teve como Tracy Bonham o vocalista. DJ / VJ Mike Relm foi o acto de abertura da segunda parte desta tour, que terminou 22 de abril de 2007, em Wilkes-Barre, PA. Esta terceira parte da turnê começou em maio de 2007 e incluiu performances na cidade do México, Guadalajara e Monterrey, México, Buenos Aires, Argentina; São Paulo e Rio de Janeiro, Brasil, e Santiago, Chile. A quarta parte, usando "2.1" em seu título, inclui ainda Reino Unido e Canadá. Na sequência disso, o Megastar World Tour visitou França, Coréia, Canadá, Alemanha, e alguns outros países europeus ao longo de 2008.
Em 2006, o grupo fez um documentário chamado Inside of STF Tube. O grupo lançou um DVD e CD em conjunto em 1 de abril de 2008, How To Be A Megastar ao vivo, gravado em Dallas, Texas. Características especiais incluem o original "I Feel Love" em vídeo, um vídeo Fred Armisen que foi editado após as duas primeiras partes da tour.

As apresentações tem temas familiares, humorísticos, energéticos e freqüentemente satirizam a vida moderna. Muito do humor quebra a quarta parede, como interromperem a apresentação para ridicularizar os que chegam atrasados, por exemplo.
Os Blue Men são inusitados em todos os aspectos, mas uma das suas marcas registadas são os incríveis mas muito sonoros instrumentos. O mais original é o Drumbone, feito de cano PVC, e que causa um som quando é tocado por baquetas, e suas notas são mudadas ao levantar ou puxar a extensão do cano.
Outro instrumento muito diferente é uma vara que, ao ser balançada, faz um som diferenciado como se fosse um mix, e seu som é ainda amplificado por microfones instalados na ponta da vara.
Utilizam também um piano, que é usado como instrumento de percussão. O piano fica em pé, com as cordas na vertical, e um dos Blue Man bate nas cordas com uma grande baqueta. O som é impressionante e pode ser observado na canção Baba O'Riley.
Além destes, há outros instrumentos que podem ser conferidos no DVD The complex.

SITE OFICIAL

BABA O´RILEY, BLUE MAN

Wednesday, June 3, 2009

Pearl Jam apresentam nova música, Get Some


Os Pearl Jam foram a banda convidada para a primeira edição do Tonight Show de Conan O'Brien e divulgaram detalhes do novo álbum durante o programa. Antes da banda de Seattle entrar no ar o apresentador anunciou "a estreia mundial da faixa do próximo álbum", baptizado Backspacer, a música chama-se "Get Some".
O'Brien convocou Eddie Vedder e companhia para a sua estreia no programa da rede norte-americana NBC. Até à semana passada, o talk-show era apresentado por Jay Leno. Antes disso, o estreante na NBC apresentava, para a concorrente CBS, o Late Show, que teve White Stripes na sua última edição, em fevereiro.
No programa de segunda-feira, O'Brien aproveitou para mostrar um esboço da capa do nono álbum de estúdio da banda. Responsável pela arte, Tom Tomorrow, no seu site oficial, disse que está finalmente livre para mencionar o assunto, mas sem poder entrar em detalhes. Em post intitulado "agora pode ser (parcialmente) contado", o artista revela que o trabalho lhe tomou boa parte dos últimos meses. E ainda refere: "A imagem que Conan segurou hoje [ontem] era apenas apenas parte de um todo melhor - não era a versão final da capa." Termina dizendo: "Isso provavelmente é o máximo que posso revelar nesta altura."
O autor da tira em quadrinhos This Modern World, publicada em diversos jornais dos EUA e Canadá, elaborou para os PJ um desenho com um corpo humano dividido em dois, uma das metades expõe o interior do homem, como o crânio e o coração.

Vídeo do concerto no Tonight Show

Tuesday, June 2, 2009

Backspacer, a tartaruga dos Pearl Jam


Grupos musicais, atletas, ONGs e grandes empresas internacionais preocupadas com o meio ambiente patrocinaram o Great Turtle Race - uma “corrida” de tartarugas marinhas. Participaram onze animais da espécie leatherback (tartarugas gigantes).
A competição, promovida pela National Geographic e pela Conservation International (CI), começou no Canadá, em 16 de abril, e terminou a 27 de Abril, no Caribe. A grande vencedora foi backspacer, uma tartaruga do sexo feminino patrocinada pela banda norte-americana Pearl Jam.
O intuito do evento foi chamar a atenção da população mundial para a preservação das tartarugas marinhas. Todo o dinheiro arrecadado é direccionado em benefício dos animais.
“O destino das tartarugas, do meio ambiente marinho e da própria humanidade estão profundamente ligados com as escolhas que fazemos hoje. Os Pearl Jam estão felizes em fazer parte da Great Turtle Race, e estamos a incentivar todos os nossos fãs e amigos a juntarem-se à brincadeira, torcerem pela nossa tartaruga, Backspacer, e ajudar a salvar os mares”, disse Stone Gossard, guitarrista dos Pearl Jam, antes de saber do resultado da prova.

Sunday, May 17, 2009

Blasted trocam energia com o público


Os Blasted Mechanism deram um concerto electrizante no Enterro da Gata 2009. Do início ao fim o público acompanhou a banda a saltar, bater palmas, cantar, gritar, “mochar”, enfim uma grande festa.
A banda lisboeta tocou os seus maiores êxitos como “Are you ready”, “Karkov”, “Battle of tribes”, “Believe” ou “What is all about”. Mas um dos grandes momentos foi quando soou a “The atom bride them”, música do primeiro álbum, o público foi ao delírio e saltou como raramente aconteceu neste Enterro da Gata 2009.
O novo álbum “Mind at Large” mereceu também destaque num concerto que começou por volta das 2H30 e durou cerca de hora e meia.
“You are the power” repetiu diversas vezes o vocalista para a assistência numa constante comunicação da banda para o público que era feita através de movimentos corporais de Guitshu (voz), Valdjiu (bambuleco, kalachakra), Ary (baixo), Syncron (bateria), Winga (percussão, didgeridoo) e Zymon (guitarra, sítara, teclas).
Os fatos recentemente elaborados transmitiam a mística existente nos Blasted, tal como a sua música, as suas letras e os seus instrumentos. Mística essa inspirada na música do mundo, no próprio mundo e suas ciências ocultas.
Sucessor de Karkov na voz dos Blasted há cerca de um ano, Guitshu disse em entrevista que o “power” balança entre o público e o palco: “Foi um alto público bracarense e adorei a festa, o meu trabalho foi facilitado, no início sentia que tinha que puxar pelo público porque sentia-se a falta de Karkov”. “A apresentação do novo disco nos Açores foi mágica, no meio da natureza a nossa natureza veio ao de cima e é inevitável continuar a inovar”, disse Pedro Lousada, Guitshu. Revelou também algumas fontes da banda: “Inspiramo-nos em geometria sagrada, na tecnologia, no que se faz de novo e no que cada um encontra, juntamos tudo e enquadramos o que temos. Ouvimos muito som étnico e música nova, mas os gostos variam de cada um e passa um pouco por tudo. As inspirações vêem de todo o lado, das pequenas coisas.” O músico teve ainda um discurso bastante consciente sobre a Terra: “Um dos grandes problemas actuais no Mundo é o lixo, é um grande problema que temos no planeta, e ao fazê-lo estamos a acabar connosco. Quando fazes coisas tens de pensar na repercussão disso na sociedade, estás ligado aos outros e ao planeta, isso é a santíssima trindade que está na nossa capa do álbum”.

Sunday, April 19, 2009

Guano Apes em Braga


Guano Apes estão confirmados para o Enterro da Gata 2009. A banda alemã que já tem um concerto agendado para o festival Marés Vivas em Julho, não actuava em Portugal desde 2004, altura em que actuaram no mesmo Marés Vivas.
Apes actuam no segundo dia do Enterro, a 10 de Maio, Domingo. O concerto em Braga é o primeiro desta tour de regresso intitulada “Summer Road Rage Tour”, que tem, para já, treze datas marcadas pela Europa.
Os Guano Apes são uma banda de rock alternativo criada em 1993 por Henning Rümenapp (guitarrista), Dennis Poschwatta (baterista) e Stefan Ude (baixista), juntando-se mais tarde a energética vocalista Sandra Nasic.
O primeiro álbum “Proud Like a God” saiu com grande sucesso em 1997, seguindo lhe “Don´t Give Me Names” em 2000 e “Walking On a Thin Line” em 2003.
Com sucessos como "Big In Japan”, "Open Your Eyes" ou “You Can't Stop Me”, lançaram ainda os álbuns de compilações Planet Of The Apes, em 2004 e Lost (T)apes em 2006.

Friday, April 10, 2009

Serart



Serj Tankian relançará o projecto conjunto entre ele e o premiado músico armênio Arto Tuncboyaciyan, intitulado Serart, no dia 21 de Abril.
Originalmente produzido por Serj e Arto, Serart - Edição Deluxe, inclui duas remixagens inéditas, feitas por Bill Laswell e Jimmy Urine (Mindless Self Indulgence).

Com um arranjo ecléctico das texturas das faixas, Serart - Edição Deluxe mistura melodias do Médio Oriente com ritmos Africanos, enquanto alterna motivos clássicos com 'rajadas' de percussão.

Além do CD, Serart - Deluxe Edition também apresenta um DVD contendo um pequeno filme, "Sun Angle Calculator", com a trilha sonora composta por Serj.
Nada é previsível neste trabalho, já que o senso de descoberta permeia cada elemento do álbum.

Thursday, March 19, 2009

Bob Dylan edita novo álbum "Together Through Life"


Bob Dylan vai ter um novo álbum. "Together Through Life", assim se chama o 33º trabalho de estúdio do cantautor americano. O próprio Bob Dylan produziu o disco que sai no dia 28 de Abril. O último álbum de estúdio feito por Dylan tinha sido "Modern Times", em 2006, que vendeu mais de 2,5 milhões de cópias em todo o mundo e valeu ao artista dois Grammy´s.
O músico conta que o álbum começou a “desenhar-se” com a canção "Life is hard", composta para fazer parte da trilha sonora do último filme do francês Olivier Dahan, "My Own Love Song”. Depois de ter feito esta faixa, o álbum surgiu fluentemente, os sons voltam um pouco aos primórdios de Dylan dos anos 50, que segundo o próprio têm bastante “intensidade” e “vibração”.
Robert Allen Zimmerman, mais conhecido como Bob Dylan, nasceu em Duluth, estado de Minnesota a 24 de Maio de 1941. Descendente de imigrantes judeus-russos, Dylan escreveu os seus primeiros poemas aos dez anos e ainda muito jovem aprendeu sozinho a tocar piano e guitarra. A sua carreira começou no Rock passando mais tarde para o Folk Music. O norte-americano sempre se apresentou, nas suas letras e na sua postura, com um grande espírito de protesto, revolucionário e activista. Uma das suas grandes influências foi Woody Guthrie (1912-1967), lendário músico activista americano. O próprio Dylan influenciou diversos músicos actuais como Eddie Vedder ou Bruce Springsteen, entre muitos.
Bob Dylan actuou em Portugal, no ano passado, no Festival Optimus Alive e por essa altura recebeu um Prémio Pulitzer Especial, segundo Sig Gissler, administrador dos prémios, o galardão deveu-se ao seu "profundo impacto na música popular e na cultura norte-americana, marcada por composições líricas de extraordinário poder poético".

Friday, March 13, 2009

Saturday, March 7, 2009

Eulogy, TOOL


He had a lot to say.
He had a lot of nothing to say.
We'll miss him.
So long.
We wish you well.
You told us how you weren't afraid to die.
Well then, so long.
Don't cry.
Or feel too down.
Not all martyrs see divinity.
But at least you tried.
Standing above the crowd,
He had a voice that was strong and loud.
We'll miss him.
Ranting and pointing his finger
At everything but his heart.
We'll miss him.
No way to recall
What it was that you had said to me,
Like I care at all.
So loud.
You sure could yell.
You took a stand on every little thing
And so loud.
Standing above the crowd,
He had a voice so strong and loud and I
Swallowed his facade cuz I'm so
Eager to identify with
Someone above the ground,
Someone who seemed to feel the same,
Someone prepared to lead the way, with
Someone who would die for me.
Will you?
Will you now?
Would you die for me?
Don't you fuckin lie.
Don't you step out of line.
Don't you fuckin lie.
You've claimed all this time that you would die for me.
Why then are you so surprised to hear your own eulogy?
You had a lot to say.
You had a lot of nothing to say.
Come down.
Get off your fuckin cross.
We need the fuckin space to nail the next fool martyr.
To ascend you must die.
You must be crucified
For our sins and our lies.
[sic]Goodbye...

Justice Tour, Tom Morello


Tom Morello, dos Rage Against the Machine e do seu projecto The Nightwatchman, levará a Justice Tour para Los Angeles, São Francisco e Seattle no final de março. Os concertos terão preços populares de U$15 para cada um e trará uma variedade de convidados especiais, incluindo Slash, Serj Tankian, Corey Taylor dos Slipknot, Steve Earle, Kim Thayil e Ben Shepherd dos Soundgarden, Mark Arm dos Mudhoney, Boots Rileu dos The Coup, Wayne Kramer dos MC5, Shooter Jennings e mais. Esses músicos irão apresentar-se em sets individuais, assim como em parcerias únicas e exclusivas com as outras atracções.

Enquanto mais e mais americanos estão a ser empurrados para a pobreza e para a falta de moradia pelo comportamento inescrupuloso de executivos, a Justice Tour espera ser parte de uma operação de emergência para pessoas, não para os bancos. Cem por cento dos lucros da Justice Tour beneficiarão a defesa dos sem-tecto, grupos de apoio e os artistas da tour também participarão activamente no trabalho voluntário com algumasorganizações. Os parceiros da comunidade para os concertos são a New Horizon em Seattle, Project Open Hand em São Francisco e PATH em Los Angeles.

“O modelo da Justice Tour é simples”, disse Morello. “Alimenta o pobre. Luta contra o poder. Cai no rock. Estou muito animado a fazer isso e a tocar com os meus bons amigos nas várias paragens da tour. Estou igualmente animado porque esses artistas estarão arregaçando as mangas para ajudar a aliviar a fome e a falta de moradia nesta época difícil”. Morello também disse: “É muito importante para mim manter os preços super baratos para que todos possam aproveitar esses concertos muito especiais”.
A Justice Tour passada contou com organizações de justiça social importantes e apresentações inesquecíveis com convidados especiais, como Perry Farrell e Dave Navarro dos Jane’s Addiction, Slash, Flea, Maynard James Keenan dos Tool, Sen Dog dos Cypress Hill, Pete Yorn, Shooter Jennings, Mike Einzinger dos Incubus e muitos outros.


Datas da Justice Tour:

24 de Março - Seattle, WA - Crocodile Café
Convidados incluem: Steve Earle, Kim Thayil, Ben Shepherd, Mark Arm, Wayne Kramer, Boots Riley e mais.
Comunidade Parceira: New Horizons Ministries

26 de Março - São Francisco, CA - Great American Music Hall
Convidados incluem: Corey Taylor, Steve Earle, Boots Riley, Wayne Kramer e mais.
Comunidade Parceira: Project Open Hand

28 de Março - Los Angeles, CA - Henry Fonda Theater
Convidados incluem: Slash, Serj Tankian, Corey Taylor, Shooter Jennings, Boots Riley, Wayne Kramer e mais.
Community Partner: PATH (People Assisting the Homeless)

Saturday, January 31, 2009

Eddie Vedder em concerto beneficiente


Um concerto beneficente que acontecerá no próximo dia 04 de Abril, em Nova York, juntará diversos artistas importantes, incluindo o cantor Eddie Vedder e o ex-Beatle Paul McCartney. Outros artistas confirmados até agora são Sheryl Crow, Donovan, Paul Horn e Moby. O lucro do espectáculo será revertido para a David Lynch Foundation, que ensina a crianças as técnicas da "Meditação Transcendental".

Paul McCartney é adepto da tal meditação. A fundação de Lynch difunde a crença de que a paz no mundo pode ser alcançada se apenas 1% da sua população praticar a "Meditação Transcendental", uma forma de "levitação da consciência".

"No mundo de medo que vivemos actualmente, todas as crianças deveriam ter um período de aula por dia para mergulhar no seu interior e experimentar o campo do silêncio - êxtase - é enorme a reserva de energia e inteligência que está no campo mais profundo de todos nós. Esse é o modo de salvar a próxima geração", disse David Lynch através de um comunicado.

Ainda não há informações em relação à venda de ingressos para o concerto, que acontecerá no Radio City Music Hall.

Thursday, December 25, 2008

Sunday, December 21, 2008

Momma Sed, Puscifer, by Maynard James Keenan


Wake up son of mine
Momma got somethin' to tell you
Change is come
Life will have its way
With your pride, son
Take it like a man

Hang on son of mine
Storm's blowin' up your horizon

Change is come
Keep your dignity
Take the high road
Take it like a man

Listen up son of mine
Momma got something to tell you
All about growin' pains
Life will pound away
Where the light don't shine, son
Take it like a man

Suck it up son of mine
father blowin' up your horizon

Change is come
Keep your dignity
Take the high road
Take it like a man

Mamma said life awaits
Like a kidney stone
Its just a broken heart son
This pain will pass away

Sunday, December 7, 2008

Rage Against The Machine não gravam mais álbuns


Tom Morello desfaz qualquer expectativa que ainda houvesse depois da última digressão dos Rage Against The Machine. O seu projecto a solo vai de vento em poupa.

O guitarrista disse que os Rage Against The Machine não têm nenhum plano para voltar a estúdio.

"Tivemos um ano e meio fabuloso a dar concertos e não vejo nenhuma razão para não continuarmos. O problema é que só há estas horas musicais num dia e as minhas estão muito ocupadas neste momento", referiu.

Morello adiantou que o projecto a solo em que assina Nightwatchman é o seu principal objectivo musical. "Desde os primeiros dias que fazia actuações em bares que percebi que esta música era tão importante para mim como qualquer projecto onde já estivesse estado. Engloba tudo o que quero fazer enquanto artista", disse.

Com dois álbuns editados e, segundo diz, 50 canções originais por gravar, Morello adiantou que se vê neste alter-ego "até ao final da sua vida".

Faith No More de regresso!?


Os Faith No More poderão juntar-se para uma digressão na próxima Primavera, diz a revista Kerrang.
De acordo com a publicação, várias salas de espectáculos no Reino Unido encontram-se «reservadas» para eventuais concertos da banda, em 2009. A mesma fonte revela que alguns festivais britânicos contam também contratar a banda para as suas edições de 2009.
No início do ano, Mike Patton já tinha comentado esta possibilidade, não recusando a hipótese. «Julgo que não precisamos de reunir a banda, mas talvez haja outras coisas que possamos fazer juntos», disse então.


Tuesday, September 9, 2008

Tás A Ver?, Gabriel O Pensador


Tás a ver o que eu estou a ver?
Tás a ver estás a perceber?
Tás a ouvir o que eu estou a dizer?
Tás a ouvir estás a perceber?

Eu tenho visto tanta coisa nesse meu caminho
Nessa nossa trilha que eu não ando sozinho
Tenho visto tanta coisa tanta cena
Mais empaquitante do que qualquer filme de cinema
E se milhares de filmes não traduzem nem reproduzem
A amplitude do que eu tenho visto
Não vou mentir pra mim mesmo acreditando
Que uma música é capaz de expressar tudo isso
Não vou mentir pra mim mesmo acreditando
Mas eu preciso acreditar na comunicação
Mas eu preciso acreditar na...
Não há melhor antídoto pra solidão
E é por isso que eu não fico satisfeito
Em sentir o que eu sinto
Se o que eu sinto fica só no meu peito
Por mas que eu seja egoísta
Aprendi a dividir as emoções e os seus efeitos
Sei que o mundo é um novelo uma só corrente
Posso vê-lo por seus belos elos transparentes
Mudam cores e valores mas tá tudo junto
Por mas que eu saiba eu ainda pergunto

Tás a ver a vida como ela é?
Tás a ver a vida como tem que ser?
Tás a ver a vida como agente quer?
Tás a ver a vida pra gente viver?

Nossa vida é feita
De pequenos nadas

Tás a ver a linha do horizonte?
A levitar, a evitar que o céu se desmonte
Foi seguindo essa linha que notei que o mar
Na verdade é uma ponte
Atravessei e fui a outros litorais
E no começo eu reparei nas diferenças
Mas com o tempo eu percebi
E cada vez percebo mais
Como as vidas são iguais
Muito mais do que se pensa
Mudam as caras
Mas todas podem ter as mesmas expressões
Mudam as línguas mas todas têm
Suas palavras carinhosas e os seus calões
As orações e os deuses também variam
Mas o alívio que eles trazem vem do mesmo lugar
Mudam os olhos e tudo que eles olham
Mas quando molham todos olham com o mesmo olhar
Seja onde for uma lágrima de dor
Tem apenas um sabor e uma única aparência
A palavra saudade só existe em português
Mas nunca faltam nomes se o assunto é ausência
A solidão apavora mas a nova amizade encoraja
E é por isso que agente viaja
Procurando um reencontro uma descoberta
Que compense a nossa mas recente despedida
Nosso peito muitas às vezes aperta
Nossa rota é incerta
Mas o que não incerto na vida?

Tás a ver a vida como ela é?
Tás a ver a vida como tem que ser?
Tás a ver a vida como agente quer?
Tás a ver a vida pra gente viver?

Nossa vida é feita
De pequenos nadas

A vida é feita de pequenos nadas
Que agente saboreia, mas não dá valor
Um pensamento, uma palavra, uma risada
Uma noite enluarada ou um sol a se pôr
Um bom dia, um boa tarde, um por favor
Simpatia é quase amor
Uma luz acendendo, uma barriga crescendo
Uma criança nascendo, obrigado senhor
Seja lá quem for o senhor
Seja lá quem for a senhora
A quem quiser me ouvir e a mim mesmo
Preciso dizer tudo que eu estou dizendo agora
Preciso acreditar na comunicação
Não há melhor antídoto pra solidão
E é por isso que eu não fico satisfeito em sentir o que eu sinto
Se o que sinto fica só no meu peito
Por mais que eu seja egoísta
Aprendi a dividi minhas derrotas e minhas conquistas
Nada disso me pertence
É tudo temporário no tapete voador do calendário
Já que temos forças pra somar e dividir
Enquanto estivermos aqui
Se me ouvires cantando, canta comigo
Se me vires chorando, sorri

Tás a ver a vida como ela é?
Tás a ver a vida como tem que ser?
Tás a ver a vida como agente quer?
Tás a ver a vida pra gente viver?

Nossa vida é feita
De pequenos nadas

Monday, September 1, 2008

the LOYD, agenda


Dia 13 de Setembro será dia de grandes concertos no Festival da Juventude em Santa Maria da Feira. A banda feirense the LOYD regressa a este palco, desta feita com honras de abertura do concerto de Xutos & Pontapés.

Após o concerto de dia 13, os LOYD ultimam os preparativos do lançamento do vídeo "Tear In The Pocket", estando este marcado para dia 27 de Setembro no Rua Direita
, rua dr. elísio de castro, nº 6, 4520 santa maria da feira.

Saturday, August 30, 2008

Suspicious Minds, Elvis Presley


Aqui fica uma pequena homenagem, pouco tempo depois de terem passado 31 anos desde a sua morte, ao, por muitos considerado, o rei do rock... Elvis Presley, com Suspicious Minds!


Were caught in a trap
I cant walk out
Because I love you too much baby

Why cant you see
What youre doing to me
When you dont believe a word I say?

We cant go on together
With suspicious minds
And we cant build our dreams
On suspicious minds

So, if an old friend I know
Drops by to say hello
Would I still see suspicion in your eyes?

Here we go again
Asking where Ive been
You cant see these tears are real
Im crying

We cant go on together
With suspicious minds
And be cant build our dreams
On suspicious minds

Oh let our love survive
Or dry the tears from your eyes
Lets dont let a good thing die

When honey, you know
Ive never lied to you
Mmm yeah, yeah



http://www.elvis.com/

Sunday, July 27, 2008

Entrevista com SERJ TANKIAN



Privilegiados aqueles que vão ler esta entrevista...

Serj, você tem um ritual motivacional diário/semanal? Como uma frase que você diz todos os dias que te ajuda a ser positivo e elevado espiritualmente, ou talvez um poema, música, oração ou até mesmo um exercício ou um lugar bonito para ir quando seu espírito precisa de elevação e revitalização? Se sim, você pode nos contar o que é, por favor?
Serj: Um agradecimento matinal diário na tradição das culturas indígenas junto com um bom passeio ou caminhada me deixa pronto pro dia. É importante de vez em quando deixar seu habitat e mudar seu ambiente físico para cair fora da existência habitual. A mudança do que se vê ajuda a mudar a direção da mente.


Quando você toca ao vivo (seja solo ou com o System of a Down), você tem uma música especial que realmente repercute com você quando você a canta ao vivo? O que você imagina na sua mente quando está cantando suas músicas?
Serj: Enquanto canto a música, o melhor é não ter nada na mente para que assim não me distraia do momento. O melhor é apenas viver as emoções da música com o público.

Como você se tornou tão consciente sobre o governo e seus “problemas” (digamos assim)? Você abriu meus olhos para muitas coisas para as quais eu estava cego e estou curioso em saber como seus olhos tornaram-se abertos também.
Serj: A negação do genocídio armênio nos EUA especificamente tornou-se o catalisador para minha politização. Me fez pensar em como tantas outras verdades e injustiças estão lá fora que nós ignoramos em nossa desatenta existência.

Se você pudesse ficar com apenas um de seus cinco sentidos, qual você preservaria?
Serj: Meu senso de humor.

Você está escrevendo outro livro? O que inspirou você a escrever Kevorkian Patient's Plee?
Serj: Eu estou atualmente ocupado com meu álbum solo, mas planejo escrever uma obra de ficção um dia, quando for a hora. Não tenho certeza se eu farei um outro livro de poesia apesar de ter mais que volumes de poesia. Kevorkian’s plea foi uma narração do ponto de vista de um paciente que sabe que chegou sua hora e espera que lhe seja dada a escolha sobre sua própria vida com dignidade.

Quando seu próximo projeto será lançado? O que será? É um projeto musical solo? Você entrará em turnê?
Serj: Meu próximo projeto é meu álbum solo em que estive trabalhando por um tempo. Eu espero lançá-lo no fim do verão/começo do outono, se tudo ocorrer como o planejado. É um disco de rock que eu escrevi, toquei, cantei e produzi. E sim, eu entrarei em turnê extensivamente com ele. É muito provável que seja lançado sob meu nome e o álbum será chamado ELECT THE DEAD.

Você realizou o que muitos apenas sonham, com sua carreira bem sucedida na música, trabalhando com o Axis of Justice (que eu admiro tanto) e através de seu trabalho você têm inspirado milhares, se não milhões. O que você planeja ou visualiza para seu futuro, tanto na carreira quanto pessoalmente?
Serj: Eu não planejei realmente todo meu futuro por assim dizer. John Lennon disse algo no sentido de que “A vida acontece enquanto você está fazendo planos”. Estou apenas aproveitando as coisas no momento em que acontecem e fazendo o que gosto e o que eu sinto que deveria fazer baseado em minha visão.

Que música você está escutando atualmente? Alguma recomendação?
Serj: Muita coisa pra recomendar... Eu deixarei esta pra outra oportunidade.

Em sua opinião, qual é a variável mais importante em fazer as pessoas ficarem mais engajadas na comunidade local, nacional e internacional?
Serj: Compaixão e bondade. Uma vez que você se preenche dessas duas coisas, você não terá escolha a não ser produzir mudança positiva ao seu redor. Tudo está intrincadamente conectado e uma rede de ação positiva terá inegavelmente largas repercussões.

Algum plano para concorrer a algum cargo público, seja de nível estadual ou federal?
Serj: Absolutamente não!!!! Eu gosto de falar para as pessoas não pelas pessoas.

Quais são suas visões e percepções sobre redes de comunicação online como Myspace, já que ele parece ter impacto sociológico na nossa cultura hoje (com aulas sendo oferecidas na UCLA avaliando cuidadosamente o impacto do Myspace nas interações pessoais, pessoas do Myspace se encontrando, músicos se comunicando na rede etc)?
Serj: Hmm... Eu acho que o Myspace e alguns outros fóruns online são ótimos para interações, apesar da falta dos atributos físicos vitais nas relações humanas. É até melhor para os músicos, dando-nos nossas próprias plataformas não-alinhadas para alcançar pessoas diretamente. Entretanto, nós devemos lembrar que ele agora pertence a Rupert Murdoch e historicamente seus empreendimentos não têm ocasionado nenhuma dedicação à verdade ou justiça. O tempo dirá, creio eu.

System of a Down é uma banda que encoraja os jovens a se diversificar e escutar à música que não se encaixam simplesmente nas convenções das paradas de sucesso da música popular. Eu sei porque eu era um deles e há uma geração inteira de fãs de música que foram introduzidas nesse mesmo caminho. Com novas áreas populares (isto é, emo, hardcore etc) que são amplamente aceitas e no entanto odiadas pelos fãs leais do “metal” – alguns dos quais o SOAD criou – você acha que há mais que essas bandas poderiam fazer para deter a animosidade e unir os fãs de música sob seu único interesse comum?
Serj: Mais que as bandas possam fazer? Eu não sei disso. As pessoas respondem às coisas de uma maneira muito subjetiva e infelizmente os rótulos e grupos de lealdade musical não colocaram isso de lado, no entanto eu não posso dizer que é muito melhor que antes. Apesar do foco estreito da rádio comercial, eu acho que a maioria das pessoas hoje escuta a gêneros de música mais variados do que, digamos, há 20 anos atrás. A Internet pode ter muito a ver com isso, é claro.

Quais são suas concepções em relação à religião e que efeito você acha que ela tem na cultura americana? Quais são suas crenças em Deus ou religião organizada? Você acredita em uma “conexão da mente mútua e cósmica?
Serj: Essa é uma questão e tanto (sorri maliciosamente). Toda as religiões modernas nasceram nesses 10.000 anos de civilização. Nenhuma delas tem nenhuma linhagem ligada ao passados de nossos nativos. A vida indígena tinha intuição, discernimento e respeito pela razão de estarmos aqui como um elemento da natureza, igual por definição. Civilizações modernas, ao invés disso, criou a mente versus o coração e nos fez todos nos perder no processo. Todas as religiões modernas organizadas tem partes da verdade encravada nelas, apesar de nenhuma apresentar a resposta completa. Todas as vezes que sou perguntado sobre minha religião ou práticas espirituais, eu digo aos jornalistas para irem perguntar à árvore lá fora, pois é a mesma minha.

Como diabos você controla seu cabelo? Que produtos você usa? Você usa secador?
Serj: Hahahha... boa essa... essa é minha resposta.


fonte: www.siteofadown.com

John Butler Trio, Satisfy ao vivo em Coachella



www.johnbutlertrio.com

Saturday, July 26, 2008

Scars on Broadway


Scars On Broadway saiu com o seu álbum de estreia em grande, com letras à imagem de System Of A Down, revolta, apelo a uma mudança radical no mundo, por aí. Com grande som e poder este é um álbum que promete sucesso principalmente dentro do público amante de System. Depois do fantástico trabalho de Serj Tankian, isto confere que System é uma banda de prodígios. Procurem o álbum por aí.

Fica aqui letra de Kill Each Other / Live Forever:

I am the one calling
Inside of your brain,
I am the one
That makes you feel all the shame,
Nevermind my name!

We don't want to believe
That the world can still move on,
We don't want to believe
That the sun can still shine on.

If we're gonna kill each other,
How we gonna live forever?
If we're gonna live forever,
How we gonna kill each other?

I am the one calling
Inside of your brain,
I am the one
That makes you feel all the shame,
Nevermind my name!

We don't want to believe
That the world can still move on,
We don't want to believe
That the sun can still shine on.

If we're gonna kill each other,
How we gonna live forever?
If we're gonna live forever,
How we gonna kill each other?

We don't want to believe
That the world can still move on,
We don't want to believe
That the sun can still shine on.

We don't want to believe
That the world can still move on,
We don't want to believe
That the sun can still shine on.

I am the one calling
Inside of your brain


Composição: Daron Malakian


http://www.scarsonbroadway.com


Friday, June 27, 2008

Stone Temple Pilots de regresso!


Os californianos Stone Temple Pilots estão de regresso às digressões.
Com 65 concertos marcados na América do Norte, já iniciados em Maio, Scott Weiland (que saiu dos Velvet Revolver devido a desentendimentos com o resto da banda) e companhia contam também com o novo site www.stonetemplepilots.com.
Tiveram ainda a sua primeira aparição num programa televisivo em Maio no The Late Show With Jimmy Kimmel.
Ficamos à espera do álbum sucessor de "Thank You"(2003) e de uma digressão europeia, no entanto já é uma grande notícia para o mundo do rock este regresso de uma das míticas bandas do "Grunge".

Primeiro clip de Scars on Broadway, They Say

Sunday, June 22, 2008

Immortality, Pearl Jam


Vacate is the word

vengeance has no place so near to her
cannot find the comfort in this world

Artificial tear
vessel stabbed, next up, volunteers?
vulnerable, wisdom can't adhere

A truant finds home
and a wish to hold on
but there's a trapdoor in the sun
immortality

As privileged as a whore
victims in demand for public show
swept out through the cracks beneath the door

Holier than thou, how?
surrendered, executed, anyhow
scrawl dissolved, cigar box on the floor

A truant finds home
and a wish to hold on too
but there's a trapdoor in the sun

I cannot stop the thought of running in the dark
coming up a which way sign
all good truants must decide

Sstripped and sold mom
an auctioned forearm
and whiskers in the sink
truants move on
cannot stay long
some die just to live...
ohh...

Slimmy


Combinando os ritmos mais electrónicos e dançantes com uma atitude rock sempre presente, desde logo Slimmy chamou a atenção de figuras importantes da cena musical nacional e internacional, tais como Quico Serrano, Álvaro Costa e Saul Davies, da banda britânica James, com quem começa a produzir aquele que viria ser o seu primeiro disco.

Em 2004, Slimmy muda-se para Londres, centro da cena musical europeia, e após a actuação em algumas das salas mais emblemáticas da capital britânica, como Dublin Casle, Hope and Anchor, Rhythm Factory ou Bull and Gate, é convidado a fazer a abertura de sete concertos da tour inglesa dos americanos Electric 6.

No ano de 2005 alguns dos seus temas que vão sendo gravados e aparecem remisturas feitas por artistas como Áudio Bullies, Electric 6, Jags Kooner (Primal Scream) e algumas passagens por rádios como Virgin Uk, XFM London, tendo o vídeo do tema “Bloodshot Star” merecido atenção especial do canal MTV2, visto ainda ser um artista sem disco. Este mesmo tema é escolhido para a série de TV C.S.I. Miami (episódio 23 da 4ª série) e a faixa ‘Self Control’ é aproveitada como banda sonora do programa de resumos da liga inglesa na Sky Sports. Entre vários concertos agendados destaca-se a presença no Marés Vivas.

http://www.myspace.com/slimmyuk